Quinta-feira
21 de Novembro de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Governo de Sergipe questiona bloqueio de recursos de convênio para reestruturação do Corpo de Bombeiros

O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF) a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 626, com pedido de medida liminar, com o objetivo de suspender a eficácia de decisões cautelares da Justiça Federal e Estadual que determinaram o bloqueio de recursos provenientes de convênio firmado com a União para a reestruturação do Corpo de Bombeiros do estado. De acordo com o governador, os recursos bloqueados estão sendo destinados ao pagamento de requisições de pequeno valor (RPVs) devidas pela administração estadual. O governo de Sergipe alega que as decisões da 1ª Vara da Justiça Federal e das varas de quatro comarcas violam o princípio da legalidade orçamentária, da separação funcional de poderes, da eficiência da administração pública e da continuidade dos serviços públicos. Chagas afirma que, sem autorização legislativa, o Poder Judiciário não pode determinar indiscriminadamente o arresto, o sequestro, a penhora e a liberação de recursos financeiros de uma programação orçamentária para outra. Destaca, ainda, que os recursos, no valor total de R$ 1,5 milhão, têm destinação específica (a compra de equipamentos de proteção inpidual para os bombeiros) e que sua utilização fora desse objetivo, especialmente para o pagamento de RPVs, representa desvio de finalidade. O relator da ADPF 626 é o ministro Ricardo Lewandowski.
17/10/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.