Sábado
19 de Outubro de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Judiciário promove 4ª edição do Corte Solidário

Foram arrecadados mais de R$ 5 mil.           O Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio da Diretoria de Assistência e Promoção de Saúde, da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP 4), promoveu hoje (8), pelo quarto ano consecutivo, o Corte Solidário. Em parceria com a rede de cabelereiros Soho, a ação arrecada mechas de cabelo para a ONG Cabelegria (www.cabelegria.org), que confecciona perucas a pacientes em tratamento quimioterápico. Além dos fios, o valor arrecadado com os cortes (R$ 20 para cortes com doação de cabelo e R$ 30 para cortes sem doação), que totalizou R$ 5,2 mil, também foi doado à ONG.         O projeto Corte Solidário integra o Outubro Rosa, campanha mundial que busca conscientizar mulheres sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade. “É muito importante que o Tribunal abra suas portas e promova ações com a participação da sociedade”, destacou Tarcísio dos Santos, diretor de Assistência e Promoção de Saúde do TJSP. Ao longo do evento, passaram pelo Salão dos Passos Perdidos cerca de 200 pessoas, entre magistrados, servidores e público em geral.         Para que seja confeccionada uma peruca, são necessárias mechas de cerca de cinco pessoas. Integram uma mesma peruca cabelos de cor e textura similares. Depois de feita uma espécie de bainha nos cabelos doados, eles são costurados na touca e a peça ganha um aspecto natural. Entre os doadores de cabelo estão Janine Forti, que, pela primeira vez, cortou os 15 centímetros necessários para a confecção das perucas. “Soube dessa campanha há alguns anos, mas não consegui vir nas edições anteriores. Hoje trouxe minha filha, Amelie, que também cortou o cabelo”, contou. O juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública, Josué Vilela Pimentel, também apoiou a campanha do Outubro Rosa. “Em 2017 decidi que iria doar meu cabelo e deixei crescer até o ano seguinte. Em 2018 perdi a data dos cortes e tive que esperar mais um ano. Hoje estou aqui”, disse o magistrado.         Eliane Hitomi foi uma das primeiras a chegar ao Palácio da Justiça, mas apenas para entregar suas madeixas. Há alguns meses ela cortou o cabelo e aproveitou a ação para entrega-lo à ONG Cabelegria. “Das outras vezes enviei pelo correio, mas hoje quis conhecer o evento”, explicou. As servidoras Natalie Primon Molina e Fabíola Lucia Guimarães Anauate também contribuíram com a ação. “Doei meu cabelo em 2017, e hoje estou vindo de novo. Trouxe minha irmã, Erika, que vai doar pela primeira vez”, disse Natalie. Já Fabiola, que todo ano aproveita a ocasião para cortar o cabelo e fortalecer a causa, tirou apenas alguns dedos no comprimento: “Ainda não tenho coragem de cortar tanto, mas um dia vou”, completou.           Mais fotos no Flickr.                     imprensatj@tjsp.jus.br
08/10/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.